quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

- Filho, você está desenhando muito bem!
- É que eu falei pro meu cérebro que a partir de agora eu ia desenhar muito bem!

quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Papai Noel

Você está animado para o Natal. Como toda criança, você adora ganhar presentes, claro! No fim de semana você decidiu ir conversar com o Papai Noel do shopping. Foi a primeira vez, você nunca quis. Foi lá e explicou pra ele que o presente que você mais queria ganhar era o skate e que você estava tentando parar de chupar o dedo pra ganha-lo. Depois vc contou que o Papai Noel disse pra vc não chupar o dedo por dois dias que ele te daria o skate.

Alguns dias depois você perguntou: "Mamãe, aquele Papai Noel do shopping é o Papai Noel de verdade?".
Você está numa idade em que começa a desconstruir algumas figuras do mundo da fantasia, mas me pareceu que você realmente queria acreditar que ele existe de verdade... Então eu disse:
"Filho, às vezes, quando o Papai Noel está muito ocupado, ele manda um ajudante para ouvir os pedidos das crianças nos shoppings e depois contar pra ele. Mas como os ajudantes são muito parecidos com o Papai Noel, nunca dá pra saber ao certo se aquele é o Papai Noel de verdade ou um ajudante...".

Você pensou por alguns segundos e disse:
"Eu acho que aquele era o Papai Noel de verdade...".

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

De volta pra casa

Ontem eu e você voltamos de bike da praça Nossa Sra da Salete pela ciclovia até a OAB, depois o papai te pegou de carro. Foi a primeira vez que você foi pedalando a sua bike e atravessou ruas junto com a mamãe na bike grande. Você no meio do caminho disse o quanto estava achando legal aquele passeio. Hoje fomos de novo na ciclovia e desta vez você subiu a ladeira até a nossa casa pedalando! Até eu me surpreendi, achei que você não ia aguentar. Foi muito legal ver o brilho nos seus olhos por ter conquistado algo tão desafiador! É muito muito legal te acompanhar nesses momentos, meu filhote!

Você já está lendo tudo!!! E ano que vem já vai para o primeiro ano, mais um passo de gigante! Que tudo isso te encoraje para enfrentar aqueles passos maiores e mais desafiadores que você vai dar cada vez mais. É muito emocionante ver você crescer, deixando o bebezinho pra trás e dando cada vez mais lugar ao menino das boas conversas que você é!

terça-feira, 8 de novembro de 2016

Estou escutando meu coração.


Você está lendo praticamente tudo! Desengatou de vez! Uma noite dessas eu arrisquei e sugeri que você lesse o livro na hora de dormir, fiquei besta de ver você lendo as palavras e contando a história do Menino Azul, da Cecília Meireles. Foi inesquecível.

Você tem se arriscado a escrever também e é realmente se divertindo com tudo isso. É muito legal!

terça-feira, 18 de outubro de 2016

Momentos

Pergunto para o papai o que ele quer almoçar. Você responde: um arrozinho, feijão e batata frita! Saí correndo atrás de você com vontade de te morder!

No carro:
- Filho, se você sentir que o cabelinho está entrando no olho você passa a mão na franja assim é coloca pro lado.
....
Você quieto, olho pra trás está você envesgado tentando olhar pro cabelo da testa. Eu caí no riso e você também!! Rsrsrsrsrs

Cantando a música da escola:
- tudo que é demais faz mal, seja de açúcar, seja de sal... Sal não devé comer... Mãe, o que é devé?
- devé não existe filho...
- existe sim: sal não devé comer...
Dias depois escuto sua amiguinha da escola cantando:
- Sau-dável é comer...
- ahhhhhhhhhh!!!!!! Rsrsrrss

quarta-feira, 5 de outubro de 2016

A morte

Você está obcecado pelo tema da morte. Tudo você pergunta se comer isso ou aquilo morre, se levar um tiro morre, se cair morre... E o ladrão: se o ladrão rouba criança, se o ladrão rouba brinquedo, se o ladrão dá tiro na porta, se der tiro no pé morre? Eu te levo na escola falando disso e te busco na escola falando disso... rs

Você perguntou tudo nos mínimos detalhes, o que acontece quando a gente morre. Mamãe explicou que nós paramos de respirar, de ver, de sentir, de pensar, de saber. Você perguntou se o sangue para, se o coração fica preto. Depois... Pra onde vamos? Mamãe explicou que vamos pro cemitério, algumas pessoas são enterradas, outras preferem ser cremadas (que é a escolha da mamãe).

Outro dia o vovô veio aqui e vocês leram a história do muminho da turma da Mônica. O vovô perguntou se você sabia o que era uma múmia e te explicou sobre a mumificação no antigo Egito. Então um dia no banheiro você:

- Mamãe, quando você morrer você quer ser queimada né?
- Sim...
- Eu também! .... Não! Eu quero virar múmia!

quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Deitado no chão em forma de estrela

- Mamãe, eu to feliz!
- Eu também estou feliz, filho.
- Se eu fico feliz você fica feliz?
- Sim!
- Se eu fico triste você fica triste?
- Fico...
- Se eu fico nervoso você fica nervosa?
- Sim!
(pensativo...)
- Se eu mexo no cabelo você mexe no cabelo?
- Não, isso não!
- Mas agora eu tava mexendo no cabelo e você também!

quinta-feira, 25 de agosto de 2016

O vento leva

As coisas que te frustram fazem você chorar, é a maneira que vc responde às contrariedades do dia a dia. A maior parte do tempo você é tão crescido, a maneira como você argumenta é muito crescida. Mas quando você é contrariado vem esse choro que nos lembra o quanto você é pequeno ainda. O quanto ainda falta pra amadurecer. O choro muitas vezes nos cansa, outras vezes nos irrita. Especialmente quando estamos cansados no fim do dia. E nesses momentos eu torço para que passe logo, chega a ser chato ter de lidar com essa manha todos os dias. Mas então, por um segundo, penso que, talvez, quando esse choro passar, passe também esse seu lado bebê, esse seu lado ainda pequeno que a cada dia vejo menos. E aí, já foi. Cresceu. Não volta mais.

Na maternidade tudo é assim. Nos divide. O que tem de gostoso tem de cansativo, na mesma medida. O que tem de fácil tem de desafio. Eu tenho visto isso mais agora que seu irmão nasceu. Tenho estado mais cansada por causa das noites mal dormidas e tem dias mais difíceis, por causa desse cansaço. Penso que é uma fase, que logo passa. E quando me lembro que passa, quero fazer o tempo parar.

"Eu pensei que quando eu morrer
Vou acordar para o tempo
E para o tempo parar..."

(Los Hermanos - O vento)

Hoje a mamãe (a mãe!!!!!!) resolveu ler algumas histórias do Livro do João Antonio pra você antes de dormir. Demos várias risadas juntos. Sugeri que escrevessemos uma história juntos algum dia. Então você disse:

"O dia que a mãe leu a história da Yasmim prendeu o dedo na porta, e você escreve a mesma coisa?"

segunda-feira, 22 de agosto de 2016

Pai e mãe

Eu ainda não me acostumei, o que aconteceu com papai e mamãe??? Não gosto mais, diz você. Agora é pai e mãe. Tão formal... Tão crescido... Será que me acostumo com isso?

terça-feira, 26 de julho de 2016

Pantera Negra

- Mamãe, o que é uma pantera negra?
- Lembra no clipe do Michael Jackson que ele vira um bicho? Aquela é uma pantera negra, como um gato grande preto, tipo uma onça ou um tigre....
- ...."ou um sapo, sei lá! Será que vai mexer? Melhor nem ver, melhor escutar o zumbido do sono de gibi: zzzzzzzzzzz!!!!"
- "....zzzzzzz sono de gibi!" Hahhahahahhahah!!!!!
- hahahaha hahahaha!!!!

quinta-feira, 30 de junho de 2016

Alfabeto

É lindo de ver você se alfabetizar. Você está arriscando escrever as palavras e tem sentido vontade de ler e escrever.  Uma das primeiras tentativas de palavras que escreveu sozinho foi jakr (jacaré). Me entregou um desenho escrito João, Mian (Mariana) e Die (Daniel). Outro dia tava olhando um livro e leu Hotel. "Sabe como eu sei mamãe? O + tel igual o Theo da minha sala só que sem o H". Ahhh... eu fico besta com essas coisas. Acho lindo demais, tenho vontade de te apertar.

Descendo a escada pra tomar café da manhã:

- Mamãe, toma uma cerveja que eu to precisando da lata pra fazer um carrinho.

(Eu caí na risada)

- Não ri mamãe! É sério! Por que você está rindo?

- Por que as pessoas não tomam cerveja de manhã, filho... nem todo dia...

- Ah, não?

terça-feira, 31 de maio de 2016

Sorocaba

Depois de muito tempo sem viajar por causa da gravidez e do Felipe, fomos para Sorocaba encontrar a tia Cami, o tio Alex, a Helena e conhecer a Olivia. Você estava muito empolgado com a viagem. Demos sorte de pegar um tempo bom e você disse que queria morar lá porque dava pra usar short e camiseta! Tem sido um pouco sofrido o frio em Curitiba...

Você é a Helena se deram bem instantaneamente. Você estava muito preocupado em conseguir se comunicar com ela e com o tio Alex, queria saber falar tudo em inglês pra poderem conversar. Mas isso não foi um problema, vocês se entenderam muitíssimo bem, a Helena já se vira muito bem em português, é muito lindo de ver.

Vocês brincaram brincaram brincaram. Deram risada, correram e foram bem amigos esses dias. No dia em que saímos do parque você disse no carro como a Helena estava bonita de trança e com aquela roupa! No dia de ir embora ela não quis dizer tchau. Difícil se despedir mesmo de um encontro tão bom. Espero que se repitam muitas e muitas vezes ainda nessa vida!

domingo, 8 de maio de 2016

Bike sem rodinha

Faz uns três meses você soube que seu amigo Davi tinha tirado as rodinhas da bike antiga dele é aprendeu a pedalar na praia com ela. Você voltou pra casa e à noite decidiu tirar as rodinhas da sua bike pequena e fazer o mesmo. E assim foi. Fomos no dia seguinte pra praça Nossa Sra da Salete e você tentou, tentou e conseguiu! Desde então você foi com o papai várias vezes ao parque (a mamãe estava no finalzinho da gravidez e às vezes ficava em casa descansando enquanto vocês iam) e treinou muito. Ouvia falar do seu desempenho mas ontem pude ver com meus próprios olhos! Fomos ao parque Barigui e fomos surpreendidos por você quando nos acompanhou na bicicleta dando uma volta inteira no parque! Depois que eu vi aquilo falei: "João, você já está pronto para tirar a rodinha da bike grande". Você ficou assim, meio receoso, desconversou. Eu insisti: "da maneira como você andou hoje, amanhã tenho certeza que você consegue na grande!".

Dito e feito. Fomos pra praça hoje, quisemos voltar no mesmo lugar em que vc havia experimentado andar sem rodinhas pela primeira vez, mas nem precisou tanto contexto, você já saiu pedalando que até você se surpreendeu! Emprestei uma bike na praça e eu e você andamos juntos no mesmo passo, foi o melhor presente de dia das mães ver você crescido, corajoso, encarando seus desafios e me acompanhando lado a lado numa das coisas que adoro fazer que é andar de bike. Um momento pra nunca esquecer!

domingo, 24 de abril de 2016

Ok, Google!

Você aprendeu a fazer buscas usando o comando de voz do celular. Você diz OK, Google e pede: "vídeo do Hotwheels City"; "fotos de lava de vulcão", "fotos de pessoas morrendo"... Opa! Me dá esse celular aqui!

terça-feira, 19 de abril de 2016

quinta-feira, 14 de abril de 2016

Você desenha

Principalmente carros. Adorei o dia em que desenhou nos quatro dentro de um carro e vários corações em volta, o Felipe ainda estava na barriga.

Desenha também no box do banheiro quando está tomando banho. Teve um dia que você e o papai tomaram banho no escuro e os desenhos que você fez no box apareciam na parede do banheiro por causa da luz do celular. No vidro você desenha pessoas, estrelas, carimba sua mão... Um dia estávamos indo pra escola e você falou: "mamãe, não é que se você desenhar dois triângulos, um de cabeça pra baixo e outro de cabeça pra cima vira uma estrela?". Na hora eu não consegui visualizar... Você apontou pra um adesivo no carro, era uma estrela de Davi, fiquei impressionada com a sua percepção. Então depois tentamos no papel reproduzir a estrela e você tem uma memória fotográfica bem boa pois conseguiu fazer uma na terceira tentativa.

Às vezes você perde a paciência quando não consegue fazer alguma coisa é fica bem nervoso. Sinto que isso te atrapalha um pouco pois as vezes te faz desistir de tentar. Mas nós estamos aqui pra te incentivar no que for preciso da você insistir e conseguir!

Agora com dois

Está mais difícil de escrever com frequência! Mas as experiências para lembrar não param! Queria poder escrever mais...

Seu irmão chegou e você é um irmão mais velho muito carinhoso e apaixonado pelo irmãozinho. Ele pequenininho em casa e você não deixa de falar bom dia, boa noite, dar beijo e você canta pra ele, é a coisa mais linda. E eu fico muito feliz de presenciar todo esse amor!!!!

Hoje de manhã vice acordou e veio pra nossa cama. O Felipe mamava no meu colo e você deitou nas pernas do seu pai. Eu, tomada por uma felicidade, disse: "eu só faço filho lindo! Primeiro fiz você e agora o Felipe!". E então você disse " você faz bebê lindo, depois cresce e fica feio!". Eu não sei da onde você tira isso!!! De uns tempos pra cá você tem se olhado no espelho e dito que não gosta da sua cara, que sua cara é feia, que você queria ter a cara do papai... Eu achava que só ia ouvir isso na adolescência!!! Rs... Você só fica mais lindo, filho.

Ontem você perguntou como faz pra ter filho sem mulher. Que você queria ter filho, mas não queria ter uma namorada porque namorar é chato e você não gosta de beijar... Rs... Você é uma figura!

Outro dia você foi num pesque pague com o papai mas o mais engraçado era ouvir você falando pets pague. Que depois a gente iria no pets pague com o Felipe. Hahahaha

Você está tão alto, cada vez mais querendo fazer as coisas sozinho, acorda e já se troca, quis aprender a colocar o cinto do carro sozinho, já entra na escola sozinho... Você fez um amigo novo no condomínio que tem 8 anos, você chama ele de Rafa novo, e vocês ficam se tratando por "cara". É cara pra cá, cara pra lá, eu fico "de cara", como dizem os curitibanos... Rs.

Fico querendo fazer o tempo parar...

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

Chá bons sonhos

- João, vem provar esse chá, é uma delícia! Ele chama bons sonhos, faz a gente ter sonhos bons!
- Ah é? Faz a gente sonhar com Hotwheels?


quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

Caminhos

Desde pequeno, não sei dizer exatamente quando, mas ainda considero você pequeno pra saber essas coisas, você tem uma memória dos caminhos que fazemos de carro e sempre comenta: "Aqui foi a festa da Julia", " Aqui foi a festa do Theo", "Aqui é a rua da casa da vovó", " Aqui vai pra Casa Labirinto"... Muitas vezes lugares aos quais você só foi uma vez, mas guardou na lembrança mesmo assim.

Hoje passamos por um posto perto de casa, num caminho que fazemos cotidianamente e você perguntou: "Por que esse carro está sempre parado aí?". Eu nunca havia reparado. "Não sei, filho, esse carro está sempre parado aí?". Você: "Sempre". Falei: "Talvez seja de alguém que trabalha no posto". Você: "Ontem o carro não estava ali, mas vai ver a pessoa estava doente ou de férias!". Sério... Essas conexões que você faz nunca deixam de me surpreender! É muito gostoso saber o que passa dentro da sua cabeça, moleque!

Estamos na contagem regressiva pra chegada do seu irmão. Esta semana completo 33 semanas de gravidez. Para te ajudar na contagem, marcamos alguns eventos que estão por vir até o dia do nascimento do seu irmão: daqui a dois dias a vovó Célia vem nos visitar, você acorda todos os dias dizendo quantos dias faltam. Depois disso teremos mais uma semana de colônia de férias, a vinda da vovó Celina, o retorno das aulas na Trilhas, a visita da vovó Luci e do vovô Waldir e quando começar o mês de março faltará poucos dias para o seu irmãozinho chegar.

Você ultimamente está mais interessado nos bebês. O bebê da Sandra, o José, tem vindo muito em casa. Você se incomoda que ele coloque tudo na boca e deixe tudo babado, mas também sorri com as coisas que ele faz e balbucia. Neste misto de interesse e incômodo você tem procurado saber mais sobre os bebês.

Hoje eu li pra você a primeira história do Livro do João Antonio. Você se mostrou desinteressado mas depois foi se aproximando, se aproximando... Gostou.

Às vezes, durante a gravidez, seu jeito de expressar ciúmes era dizer que sentia saudades de ser bebê. É uma frase engraçada, se pensarmos que provavelmente você já não tem lembranças dessa fase. Mas acho que a saudade é de ocupar esse lugar que logo logo será ocupado por outro. Sabe que no início da gravidez eu fiquei mesmo pensando como seria possível amar tanto, mais uma vez, como sempre te amei, um outro bebê. Mas esse amor cresce na gente junto com a barriga, cresceu em mim, cresceu em você, cresceu no papai. Esse amor já tem nome, Felipe, e um lugar: "meu irmãozinho", "meu filho"... Não é preciso fazer nada, ele já encontrou espaço no nosso imaginário e logo logo se materializará em nossos braços, em nossa casa, em nossa rotina, em nossos corações.

sexta-feira, 1 de janeiro de 2016

Por que eu existo?

Você perguntou outro dia. Quem foi que viajou? Querendo saber sobre como a mamãe e o papai vieram morar em Curitiba. Nós éramos amigos e namorávamos outras pessoas, só depois que o papai veio morar em Curitiba que começamos a namorar e depois a mamãe veio pra cá. "Igual a vó Luci e o vovô Waldir que não namoravam e a vovó tinha um outro menino e o vovô uma outra menina". Eu adoro essas conexões.