domingo, 12 de maio de 2019

Federal

Depois da notícia do corte de 30% da verba para as universidades federais e que, com esse corte, possivelmente a UFPR só conseguirá funcionar até agosto, você disse que ia construir uma escola pra mim no Minecraft para que eu pudesse continuar o mestrado <3

terça-feira, 5 de fevereiro de 2019

Brinco

Hoje você nos pediu autorização para furar a orelha e essa foi a sua cara quando o papai disse "tá bom".

quinta-feira, 24 de janeiro de 2019

Tchau amigão!

Então no final de 2018 vc pediu para colocar o aparelho no céu da boca e no dia que o colocou nunca mais pôs o dedo na boca. Foi surpreendente! E emocionante. Tchau tchau amigão! Quando o dedo foi embora o medo saiu! Você começou a a pesar todas as noites e correr pro nosso quarto. Eu até brinco com vc: hoje não vai ter Blam! Tum-tum-tum-tum-tum-tum-tum-tá blam-tum! Vc ri. Esse é o barulho de vc abrindo sua porta com tudo, correndo pelo corredor, abrindo nossa porta e dando um salto sem vara na nossa cama! rs...ô dureza! Mais uma fase mamãe e papai zumbis...rs... Mas já aprendi que tudo com criança são fases, logo muda.

Vc tá mocinho. Curtiu muito as férias, jogou futebol na praia com o pai e os amigos, tem acompanhado os jogos de futebol, quer ficar acordado até tarde, curte os tios, os avós, os churrascos, os passeios, tem acompanhado o papai nos ensaios. Tá suuuuper bicicleteiro. Aliás, um homem entrou no condomínio e roubou sua bicicleta da nossa garagem, vc viu o vídeo e ficou meio impressionado. Que sacanagem roubar sua bicicleta!! Mas o papai Noel trouxe outra mais legal ainda, com marchas. Vc tá pedalando muuuuito!!! Na ilha do mel aguentou super fazer as trilhas, foi super companheiro. Acampou pela primeira vez e dormiu na barraca do tio Kiko com ele e o Benjamim. Às vezes se pega com o irmão e isso dá uma canseeeeira, mas também super ajuda com ele e é muito carinhoso.

Nessas férias a vovó Celina resgatou um cachorro na rua mas não deu conta, ele puxava muito na rua. O nome dele era Fred. Você e eu nos apaixonamos imediatamente por ele e o papai meio a contra gosto aceitou trazê-lo pra casa. Vc queria que ele fosse seu. Demos o nome de K9 pra ele. Ele e o Puga se estranham ainda, estão separados. Por um momento pensamos que pudesse não dar certo. Mas ele conquistou o coração da mamãe e eu estou me dedicando a fazer ele ficar conosco. Vc brinca com ele, passeia com ajuda da mamãe, apresenta para todos os seus amigos. Se tudo der certo, ele vai ser um companheirão pra você por muitos e muitos anos.

É gostoso ver vc crescer, filho. Sinto muito orgulho da pessoa que vc é!

quarta-feira, 19 de setembro de 2018

7 anos

Você está muito mocinho. Deu uma amadurecida incrível!
Está querendo deixar o cabelo crescer então de vez em quando usa uns apetrechos na cabeça como tiara, gorro, boné, gel, fica lindo demais.

segunda-feira, 10 de setembro de 2018

As 10 coisas mais especiais da vida

Segundo você:

- mamãe
- papai
- Fefê
- fazer amigos
- andar de bike
- andar de skate
- receber cócegas
- ler
- escrever
- desenhar

domingo, 13 de maio de 2018

Dia das mães

Esse dia das mães foi muito especial pra mim. Acho que porque você já está mais atento, entendendo mais as coisas, quis preparar uma surpresa para mim. Você é o papai foram comprar presente enquanto a mamãe passeava com o Fefe ontem. Mas hoje fui surpreendida com flores, café da manhã na cama, uma roupa escolhida por você e o papai, algumas cervejas e um presente que vc fez a mão na escola. Fiquei muito emocionada!


Depois fomos naquele parque que tem os desafios e você dessa vez aproveitou muito mais. No desafio de equilíbrio você disse:
- Essa é a coisa mais difícil do meu mundo!
Achei demais essa frase...
Ontem foi muito engraçado. Fomos assistir ao show dos Beetles, uma banda cover dos Beatles argentina. Foi bem legal. Levamos o Rafa junto e ele curtiu muito.
No caminho vcs foram conversando...
R: quando a gente morre vai pro Céu.
J: lembra que eu já te expliquei que quando a gente morre a gente vira pó e vai pra natureza?
R: sim... Mas a minha mãe diz que quem se comporta vai pro Céu e eu acredito nisso.
J: sim... E quem não se comporta vai pro inferno. Lá tem lava... Vc tem medo de lava?
R: tenho...
J: eu também... E quem se comporta mais ou menos vai pra natureza!

segunda-feira, 7 de maio de 2018

Vida de mãe

Este final de semana eu assisti a uma série chamada The letdown, ou turma do peito, como foi traduzida, indicada pela tia Cami, que trata da maternidade, especialmente a parte mais complicada dela. Eu sempre digo que não vai ter coisa mais complicada que vou fazer na vida como ser mãe. Eu me identifiquei com quase tudo o que estava lá ao longo dos 7 episódios da primeira temporada. Fiquei imaginando como seria se eu tivesse assistido no meu primeiro ano de mãe. Talvez não me sentisse tão sozinha, tão perdida de mim mesma, tão exausta, tão sensível, tão assustada, tão exigente comigo mesma... Ou talvez continuasse sentindo tudo isso mas pelo menos teria rido um pouco de tudo isso.

Tem uma cena, no primeiro ou segundo episódio, em que ela entra no ônibus, com a sua bebê no canguru, e chora. Chora por perceber que está há anos luz de seus antigos amigos, que aquilo que gostava de fazer com eles se tornava outro mundo, que não havia mais empatia entre eles pois eles ainda não sabiam nada desse seu novo mundo e por isso chorou. E enquanto estava lá, mergulhada em sua dor, de repente, seu olhos se cruzaram com os olhos inocentes e apaixonados de sua bebê por ela e então ela foi tomada por um sorriso, e um amor, misturado com choro, em que tudo pareceu se dissolver.

Para mim, a maternidade se resume a esta cena, over and over again. O profundo desamparo da mãe se sobrepõe holográficamente ao amor que sente pelo seu bebê e a força que encontra neste amor para defender aquela pequena criatura de tudo...E, então, de novo, o desamparo.

E assim tem sido há quase 7 anos, acompanhando o seu crescimento e agora o do seu irmão, em paralelo, não me recupero dessa montanha russa emocional que é a maternidade, será que tem cura?